24
Abr 13


O "lápis azul" foi o símbolo da censura e da época da ditadura portuguesa do século XX.


Os censores do Estado Novo usavam um lápis de cor azul nos cortes de qualquer texto, imagem ou desenho a publicar na imprensa. 
Para proteger a ditadura, os cortes eram justificados como meio de impedir e limitar as tentativas de subversão e difamação.



Desde o Golpe Militar de 28 de maio de 1926, aos regimes de Oliveira Salazar e Marcelo Caetano, o "lápis azul" servia para os censores decidirem o que devia ser noticiado ou divulgado.

A 22 de junho de 1926 é instituída a Comissão da Censura, passando os jornais a serem obrigados a enviar a esta comissão quatro provas de página e a não deixarem em branco o espaço das notícias censuradas. 


Em 1933, a Constituição Portuguesa institui legalmente a Censura, que permanece até à Revolução dos Cravos, a 25 de abril de 1974.




Até setembro de 1968, no governo de António de Oliveira Salazar, é a designada Comissão da Censura a responsável pelo "lápis azul".



Fonte: Texto adaptado de Infopédia
publicado por Isabel Botelho às 16:59

5 comentários:
"LÁPIS AZUL"?
O LADO B por Isabel Botelho a 24 de Abril de 2013 às 17:13

Muito esclarecedor! ;)
Cristina Sofia a 24 de Abril de 2013 às 18:14

Interessante! É muito bom constatar que este tempo ficou para trás, pelo que devemos valorizar e não descurar os valores da democracia que custaram tanto a ganhar...e isso tem um nome "LIBERDADE"...."Grandola.. Vila Morena" :)
Nuno Botelho a 24 de Abril de 2013 às 22:54

Obrigada por teres "passado por aqui" Cristina Sofia. É sempre um gosto perceber que gostaram do que postamos. Comenta sempre que quiseres. Bjs

Tens toda a razão Nuno. Não vivemos aquela realidade. Talvez por isso nem apreciamos, tanto quanto devíamos, o valor da liberdade. em especial, a liberdade de expressão.

Abril 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9


25
26

28


mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO