24
Mai 14

 

É no Santuário da Esperança, em Ponta Delgada, onde está guardada a veneranda imagem do Senhor Santo Cristo dos Milagres, que se esconde, durante todo o ano, o tal tesouro de valor incalculável, em ouro e pedras preciosas.

 

O tesouro do Senhor Santo Cristo dos Milagres é um conjunto de joias ímpares em Portugal, de importância religiosa e cultural, para a cidade de Ponta Delgada, em particular, e para os Açores, em geral, que o torna um dos mais preciosos da Península Ibérica.
 
 
O património não está devidamente avaliado, porque todos os anos é enriquecido com ouro e pedras preciosas, oferecidos por sucessivas gerações de devotos, sobretudo emigrantes. É um espólio de milhões de euros, resguardado de olhares indiscretos, que só pode ser visitado mediante visita guiada.
O corpo principal do tesouro do Senhor Santo Cristo, que remonta ao século XVIII, é formado pelo resplendor, pela coroa de espinhos, pelo relicário, pelo ceptro e pelas cordas.
 
O resplendor é considerado a peça mais rica, uma espécie de ex-libris, já fotografado e documentado por especialistas internacionais em arte, com a distinção - obtida num congresso realizado em Valladolid, (Espanha) - de peça mais valiosa do seu género, na Península Ibérica.
Está revestido em platina cromada de ouro e pesa quase cinco quilos, ostentando 6842 pedras preciosas, que vão desde rubis e topázios, incluindo safiras. O seu valor artístico é complementado pelo símbolo religioso da Santíssima Trindade.

 

 
A coroa de espinhos é a peça mais sensível. É revestida a ouro, tem 800 gramas e 1082 pedras preciosas, todas meticulosamente trabalhadas, onde os próprios espinhos são pequenas pedras, que reduzem de tamanho nas extremidades.
O relicário nunca sai de onde foi colocado: o peito da imagem. Serve para guardar o Santo Lenho, que se acredita ser uma farpa da verdadeira cruz na qual Jesus foi crucificado. 

 

 O ceptro é uma peça incontornável. Possui 2000 pérolas, que compõem uma "maçaroca de cana" e ainda, 993 pedras preciosas, ao longo do tronco.
 
As cordas têm mais de cinco metros de extensão e definem-se como duas voltas de pérolas e pedras preciosas enroladas em fio de ouro. 

 

No ano de 2013, duas exposições alusivas ao Senhor Santo Cristo dos Milagres, estiveram patentes ao público, nos Paços do Concelho: uma intitulada “Senhor Santo Cristo dos Milagres: a difusão da imagem…” e outra designada “Um Olhar no Tesouro do Senhor”. José Manuel Bolieiro, presidente da Câmara Municipal, na inauguração de tais exposições, referiu-se à importância do turismo religioso para Ponta Delgada e para os Açores em geral, sublinhando que: “é necessário haver uma maior promoção e divulgação do vasto e riquíssimo legado histórico do Senhor Santo Cristo dos Milagres. Trata-se de uma oferta turística de caráter religioso que não pode ser descurada e que, com certeza, atrairá, mais pessoas à nossa cidade e à nossa ilha”. 
Isabel Botelho
 

 

publicado por Isabel Botelho às 10:41

Maio 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
13
15
16
17

18
19
20
21
22
23

26
27
28
29
30
31


mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO