12
Mai 14

 O abraço é um dos principais gestos de afeto, que permite vivenciar, ao mesmo tempo, uma sensação agradável de conforto e de proteção.

 

Além disso, o abraço é um ato de carinho universal, pois pode ser dado e recebido por qualquer pessoa.

Por que abraçar faz bem à saúde?

 

O ato de abraçar é muito importante nas relações interpessoais, porque ativa diretamente as regiões temporais e frontais do cérebro, onde se libertam substâncias, como a dopamina e serotonina, que estão ligadas às sensações de bem estar e de prazer.

 

 

 

 

Além de estreitar as relações entre as pessoas e promover a empatia entre elas, o abraço também pode ser um grande aliado no combate ao stresse. Alguns estudos revelam que o abraço diminui os níveis de algumas hormonas ligadas ao stresse, podendo ajudar a diminuir a tensão arterial e, consequentemente, o risco de desenvolver doenças cardíacas. Isso porque aumenta no sangue a quantidade de uma hormona designada ocitocina.

 

 

 

A propósito da terapia do abraço, o psicoterapeuta mexicano Omar Villalobos afirma tratar-se de uma técnica terapeutica impulsionada pelo contato físico, “pelo toque”, cujo objetivo é o de curar um simples desalento, ou o de fazer com que alguém doente se sinta fortalecido. Os defensores dessa terapia enfatizam que os benefícios englobam tanto o aspeto físico, como o emocional, destacando as reações físicas, comprovadas decorrentes do ato de abraçar: quando abraçamos com ternura, o corpo liberta dopamina, endorfinas e oxiticina, químicos que impulsionam o bem estar.

 

Mas o efeito benéfico só ocorre quando o abraço é sincero e o ato for desejado por quem abraça. Segundo uma pesquisa da Universidade de Viena de Áustria, divulgada pelo jornal Daily Mail, abraçar apenas por educação, pode não ter esse efeito benéfico.

”O efeito positivo acontece se as pessoas confiam umas nas outras, se os sentimentos associados são mútuos e se outros sinais estão incluídos. Se as pessoas não se conhecem, e o abraço não é desejado por ambos, o efeito é perdido”, afirmou o neurologista Jürgen Sandkühler ao jornal.

 

 

Outras pesquisas mostram ainda que, como abraçar contribui para o aumento da tal substância chamada oxitocina, que é geradora de bem estar, quanto mais a pessoa é abraçada, mais bem disposta fica e mais abraços vai querer, beneficiando dos bons efeitos que esse gesto tráz, criando assim um hábito saudável.

 

Do mesmo modo, que o abraço atua a nível hormonal, também tem implicações positivas nos sentimentos de cada um. Ao receber um abraço, a pessoa sente-se confortada e acolhida. Até em casos de depressão, está reconhecida a eficácia do abraço, pois a pessoa sente-se mais fortalecida para tentar reverter o estado em que se encontra.

 

 

 

O abraço e os relacionamentos

É aconselhável que os membros de uma família se abracem pelo menos uma vez por dia. Tal hábito ajuda a gerar maior proximidade e união familiar. De tão atarefada que está, muitas vezes, a família acaba por ter pouco contato, perdendo oportunidades de transmitir atos de carinho entre si.

 

 

É muito importante que as crianças sintam o conforto do abraço dos seus pais e irmãos, se os tiverem, pois são os seus primeiros modelos de referência e a sua principal fonte de carinho e atenção.

 

 

 

O abraço também é benéfico entre casais. Inclusivamente, alguns psicólogos consideram, que abraçar é até mais importante do que beijar. Quando duas pessoas se abraçam, o sentimento que é reforçado é o de que não há diferenças ou barreiras que as separe, e isso é imprescindível para o sucesso dos relacionamentos.

 

 

Além de todos esses fatores positivos relacionados com o abraço, também pode servir para alegrar o dia de alguém. Abrace quem não espera por este gesto, como um colega de trabalho, ou uma pessoa mais velha, desde que aja ambiente que se proporcione a isso. A pessoa acabará por sorrir e o clima tende a ficar mais saudável e leve.

Não restam dúvidas de que o abraço é um dos gestos de carinho mais importantes da humanidade, que é compreendido por qualquer pessoa, de qualquer nacionalidade, idade, raça, religião ou crença .

Abuse dos abraços e usufrua do bem estar que podem proporcionar.

 

Isabel Botelho

publicado por Isabel Botelho às 00:00

Maio 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
13
15
16
17

18
19
20
21
22
23

26
27
28
29
30
31


mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO