14
Abr 13

O café é a bebida mais popular do mundo e a segunda mais consumida, depois da água, além de aquecer no inverno, refresca no verão.

 

Quando o assunto é café, a polémica fica lançada, se a intenção é a de falarmos dos seus    benefícios para a saúde. Todavia, já muitos de nós sabemos que as boas propriedades do café vêm sendo citadas em várias e diferenciadas pesquisas, elegendo-o como um grande aliado na prevenção de várias doenças, como a diabetes, a enxaqueca, entre outras.

 

 

O café em si, não é prejudicial à saúde, desde que não seja consumido em excesso. Estudos recentes indicam que as substâncias presentes no café podem, eventualmente, prevenir demências e alguns efeitos da doença de Alzheimer e que, o consumo moderado e regular, inibe o alcoolismo e a depressão. Como consumo máximo por dia entenda-se 3 chávenas pequenas, para não ocorrer saturação de cafeína.
É bom saber também que, de acordo com um estudo, beber café contribui para a diminuição do risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares em 24%, em relação as pessoas que não bebem café. Porém cuidado: à medida que a quantidade de ingestão de café aumentava, o benefício decrescia. Mas, se colocarmos na balança, o impacto positivo do café parece superar os eventuais impactos negativos, o que nos anima a continuar saboreando a bebida. Mas é sempre importante aconselhar-se com o seu médico, seja em que situação clínica for, em especial se sofre de tensão arterial alta!
A produção e comercialização do café tem um grande impacto económico, pois é uma importante fonte de receitas de alguns países, como a Arábia Saudita e o Brasil.
Isabel Botelho
Fonte: Adaptado de Guia Brasil
publicado por Isabel Botelho às 12:30

Abril 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9


25
26

28


mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO