09
Mai 13

O momento de partir o bolo de casamento é sempre muito especial e carregado de simbolismo. É a altura em que se faz o tradicional brinde, normalmente com "champanhe" e se presenteia os convidados com uma fatia do próprio bolo e, se for essa a intenção dos noivos, com mais alguma recordação do casamento. 

Há noivos que aproveitam o momento, para proferir umas breves palavras de agradecimento aos convivas, ao mesmo tempo que abrem espaço a que, pais e padrinhos, por exemplo, os felicitem através de curtos discursos.

Aproveita-se também para registar o momento através de fotografias, com o recém casado par, com os pais de ambos e com os padrinhos, tanto da noiva, como do noivo, em posses mais descontraídas e informais.

Porém, sendo o bolo um foco de atenção dos comensais, a sua escolha tem de ser criteriosamente feita, de acordo com o gosto do casal, atendendo ao tipo de cerimónia e ao estilo que se quer imprimir à festa: sofisticada, informal, romântica, divertida... O que interessa é que o bolo seja representativo e que harmonize com o tom que se idealizou toda a cerimónia.  

Convém sempre pesquisar com antecedência, entre as inúmeras opções, e certificar-se de que a pessoa que o vai fazer seja uma profissional do ramo, com provas dadas. Muna-se de fotografias ou desenhos do estilo de bolo que pretende, na altura de o escolher, para deixar bem claro e sem margem para dúvidas o que deseja, como resultado final. 
Tal cuidado não dispensa, todavia, a consulta do portefólio do pasteleiro, no sentido de confirmar os seus dotes de confecção e, sobretudo, o seu aprumo na decoração de bolos de casamento, para tomar a sua decisão final. 

Apresentam-se algumas sugestões em que o brilho rico do ouro, empresta o tom ao bolo, como que auspiciando uma vida "dourada" e reluzente, aos recém casados, encerrando a receção com chave de... ouro.





























Românticos, coloridos, minimalistas, rebuscados, simétricos, irregulares, com formas redondas, retangulares, ovais, ou quadradas, baixos ou aos andares... Há-os para todos os gostos e feitios. Relaxe e escolha o seu! Divirta-se, acima de tudo a planear o seu casamento. 
publicado por Isabel Botelho às 22:33



Em maio de 1886, mais precisamente no dia 8, foi vendido pela primeira vez, um líquido a que se nomeou coca-cola. A marca coca-cola foi criada por Frank Robinson, que também desenhou à mão o logótipo.

Jonh Pemberton, o farmacêutico inventor da fórmula da coca-cola. 
Robinson era contador e amigo de John Pemberton, que inventou a fórmula do refrigerante em 1886, nos Estados Unidos.
Pemberton era farmacêutico e a sua intenção não era exatamente criar um refrigerante, mas sim uma espécie de tónico para combater a dor de cabeça.


Cinco anos depois, Pemberton vendeu os direitos de comercialização da Coca-Cola. Quem os comprou foi um empresário chamado Asa Griggs Candler.
Há quem opine que Pemberton se deve ter arrependido de ter vendido a fórmula. No entanto, alguns entendidos em publicidade, consideram que o sucesso da bebida, mundialmente consumida, não advém do sabor da bebida em si, mas sim do marketing, à volta da mesma.
Candler é considerado o grande génio por trás da Coca-Cola. Foram as suas táticas agressivas de publicidade que popularizaram a marca.



Mesmo assim, ele não era infalível. Até 1894 a Coca-Cola era vendida somente em copos abertos de 237 mililitros, diretamente em pontos comerciais.




Foi ainda naquele ano de 1894, que um comerciante, de nome Joseph Biedenharn, propôs a Candler vender a bebida em garrafas. Candler achou que não faria sucesso e, cinco anos depois, vendeu os direitos de engarrafamento por, imagine-se, apenas um dólar.






A coca-cola é uma das marcas que mais aposta em campanhas publicitárias.
Após a morte de Candler, os seus filhos venderam as fábricas a um grupo de empresários liderados por Ernest Woodruff.
Cinco anos mais tarde o filho de Woodruff, Robert, assume a presidência da empresa. Também um entendido em marketing, assim como Candler, ele foi o responsável por popularizar a Coca-Cola por mundo todo.

A garrafa da coca-cola tem evoluído ao longo dos anos.




As garrafas de coca-cola têm sido "vestidas" com diferentes visuais, por diversos estilistas.




As latas também se apresentam com diferentes visuais, conforme o tipo de coca-cola que contêm, ou  o estilista que idealiza a sua "roupagem", ou público alvo, ou ao destino da campanha. 

publicado por Isabel Botelho às 00:25

Maio 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11





subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO