14
Nov 13
  • Entregue o presente de casamento, em casa da noiva, antes do casamento. Se tal não for possível, deixe em casa dos pais, nos dias a seguir ao casamento. Ou na casa dos novo casal, depois de voltarem da lua de mel. Não leve o presente de casamento no dia da festa, pois pode causar situações embaraçosas para guardá-lo.
  • Certifique-se a quem foi endereçado o convite de casamento. Se o convite de casamento foi dirigido apenas a si e ao seu companheiro, entenda que os noivos contam apenas com duas pessoas para a festa. Levar pessoas que não foram convidadas, (mesmo que sejam filhos), é indelicado além de prejudicar a organização das mesas, que foram preparadas para um determinado número de pessoas.
  • Participe em todo o evento. Não falte à cerimónia religiosa indo diretamente para a festa, mesmo que a sua religião seja diferente da dos noivos, ou que não tenha paciência para os rituais do casamento, a sua presença é uma forma de demonstrar respeito e carinho para com os noivos. Já agora: desligue o telemóvel.
  • Respeite o lugar que lhe foi atribuído. Saúde os outros convivas com um cumprimento apenas verbal. Não é necessário cumprimentar com um beijo ou com um aperto de mão as pessoas que também têm lugar na sua mesa, a não ser que as conheça bem.
  • Ao sentar-se, tente manter sempre uma postura reta. No caso das senhoras, as pernas podem ser cruzadas ou não. Caso não as cruze, mantenha- as paralelas e juntas. Não gesticule com os talheres na mão e não os coloque fora do prato, como se fossem remos.
  • Respeite a “regra dos cinco nãos”: não apontar, não bocejar, não coçar, não cutucar e não espreguiçar, que é válida para todos os convivas do casamento, de ambos os sexos.
  • Sirva-se de pequenas doses e repita se necessário. Nunca encha as mãos de salgadinhos, quando o empregado de mesa passar com a travessa. Resumindo: não coma como se não houvesse amanhã.
  • Beba moderadamente. Toda a gente aprecia uma pessoa divertida e bem humorada, mas não embriagada e a perder a compostura e a fazer comentários menos próprios, ou embaraçosos. Mantenha-se sempre elegante: não adianta nada chegar à festa de impecavelmente arranjada e ir embora toda despenteada e descalça.
  • Resista à tentação e não leve consigo adereços da decoração. Arranjos de flores, porta-guardanapos, talheres, marcadores, enfeites da mesa, embalagens de docinhos e os próprios doces finos do casamento: por mais bonitos que sejam, não são seus. Além disso, é um desrespeito para com os noivos, que podem ter de devolver itens alugados.
  • Cumprimente os noivos durante a festa de casamento. Agradeça o convite e deseje felicidades à nova vida. É como que uma obrigação dos convidados do casamento! Caso queira ir embora mais cedo, não faça uma “saída à francesa”, a não ser que já tenha cumprimentado os noivos antes. Caso contrário, procure-os antes de abalar.

       Isabel Botelho

 

publicado por Isabel Botelho às 20:08

11
Nov 13

 

 

Embora não seja um hábito enraizado entre nós, quando somos convidados para uma festa, em casa de outra pessoa, é de bom tom levar algo para oferecer ao anfitrião ou anfitriões. Sabendo que o que realmente conta é a intenção, não é necessário gastar muito dinheiro para mostrar a sua gratidão. Quando o presente é oferecido de boa vontade, quem o receber vai certamente reconhecê-lo.

 

 

Quer esteja convidado, para um almoço informal ou para um jantar, com mais ou menos pessoas, mais ou menos requinte, pense no que poderá oferecer ao anfitrião ou anfitriã da festa. Isto se não for daquelas refeições partilhadas em que se combina, entre todos, o que levar. Nessa situação, sugira o prato que pretende partilhar, ou certifique-se daquilo que lhe coube providenciar.

 

Tente sobretudo não sobrecarregar mais a pessoa, porque quem tenciona dar uma festa, é alguém que se esmerou a planear tudo ao detalhe, na medida do possível e do seu gosto.

 

Uma sugestão clássica, sempre bem-vinda, em qualquer tipo de evento - e que nunca compromete - é levar, ou até mesmo enviar, um ramo ou vaso de flores frescas para casa, ou mesmo para o local de trabalho da pessoa, se possível, na véspera do evento, para evitar que o, ou a anfitriã, no dia da festa, tenha de procurar um recipiente para colocar as flores.

 

 



Outras sugestões para presentes elegantes:


Jantar entre amigos 

Pode optar por bebidas brancas, se souber de antemão que são do agrado do anfitrião e dos seus convidados. Considere também a hipótese de oferecer uma boa garrafa de vinho ou uma garrafa de champanhe.

 

 


Outra opção pode ser um licor mais especial, pois é sempre um bom acompanhamento para a sobremesa, e uma boa forma de partilhar algo com amigos e familiares. Se levar vinho, tenha em mente que poderá não ser servido durante o jantar, pois quem organizou a festa poderá ter escolhido um vinho apropriado à refeição. Uma forma de demonstrar que sabe bem o que oferecer e como deve oferecer, no que diz respeito a uma garrafa de vinho, é oferecê-la à temperatura ambiente (nunca fresco). No caso de uma garrafa de champanhe o princípio é o mesmo, deixando a pessoa à vontade para usá-la noutra ocasião.


Almoço informal

Se foi convidado para um almoço mais informal, como por exemplo, um churrasco, ou até mesmo um fondue, pode oferecer uma garrafa de azeite extra virgem, ou molhos de boa qualidade, compotas, ou fruta variada bem apresentada.

O ideal para saber o que oferecer nesta ocasião é saber, de antemão, quais as preferências dos anfitriões, e oferecer algo de forma mais exclusiva.

 

 

 

Por exemplo, se gostam muito de pimentos, oferecer uma compota de pimento pode ser algo bem mais original. Resumindo: algo simples, mas, sempre que possível, fora do comum.


Fim de semana ou pernoita 

Se, eventualmente, a visita for prolongada e pernoitar na casa de um amigo ou familiar, justifica-se presentear os anfitriões com algo mais significativo do que uma simples oferta de alimentos. Uma vela ou um ambientador estilizado, um conjunto de talheres para salada, ou uma versão mais dispendiosa de algo para a casa.

 

 

 

Para uma família 

A melhor forma de agradecer a hospitalidade de uma família é considerar oferecer algo que toda a família goste. Se optar por comida, escolha um sortido de doces ou bolachas de pastelaria ou uma caixa de chocolates variados, para que todos possam degustar. Neste caso conta não apenas a qualidade, como a quantidade.

 

 

Em caso de dúvida, use sempre o bom senso, que, em última análise, é o nosso melhor conselheiro. E lembre-se: se não puder oferecer nada, não deixe de ir, afinal, se o convidaram é porque gostam da sua presença. Leve o seu melhor sorriso e muita boa disposição.


Isabel Botelho

publicado por Isabel Botelho às 17:01

Novembro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
12
13
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO