28
Dez 13
Verniz ou esmalte de unhas é um líquido que se aplica nas unhas, tanto das mãos como dos pés, por questões de estética, mas também como proteção para as unhas. Tanto pode ser aplicado nos salões de beleza por manicures (nas mãos) e pedicures (nos pés), como em casa. 
Desde 3500 a.C. as egípcias tingiam as unhas, inicialmente de preto. No império Romano valorizava-se unhas bem polidas. 
Na China unhas compridas eram sinal de nobreza. Já em 1800 as unhas eram curtas e levemente arredondadas, às vezes perfumadas com óleo vermelho e polidas com cabedal. 
Em 1830 surge o primeiro apetrecho de manicure. Tal instrumento permitia empurrar a cutícula, até à altura em que as as cutículas eram removidas com qualquer tipo de metal, tesouras ou ácidos. Em 1892 surgem os primeiros salões de manicure. 
Em 1900 usavam-se tesouras e limas metálicas para dar forma às unhas. Para polir eram usados cremes colorantes e pós. Havia um modelo precursor do verniz de unhas, tal como o conhecemos hoje. Este verniz era aplicado com um pincel de pelo de camelo. Entretanto, esse verniz ou esmalte não permanecia mais do que um dia nas unhas. 
Em 1925 foi lançado um verniz transparente, em tom rosado. Era aplicado no meio das unhas – a meia lua e a ponta das unhas ficavam nuas. 
Já 1932 Charles e Joseph Revlon, irmãos americanos, e um químico, criam o esmalte brilhante e colorido com pigmentos, para ser aplicado na unha toda. Nasce a marca Revlon e eles promovem, pela primeira vez, a tendência de maquilhar os lábios e unhas da mesma cor. 


Na década de 70 surgem os esmaltes sintéticos. As unhas usam-se extremamente longas, através de várias técnicas e estão na última moda. 
Aos esmaltes acrílicos seguiram-se os esmaltes de fibra de vidro, já corria o ano de 1980. 
A decoração das unhas, nos tempos que correm, não está limitada aos vernizes: brilhos, pedrinhas, cristais, "gliters" e vários materiais entraram em campo com o intuito de produzir diferentes efeitos decorativos, adequados a todos os gostos, e tudo é permitido, no que diz respeito a cores, comprimentos e formas das unhas.

 

 

 

 

 

 

 

Verniz com efeito de "gliter".

 

 

 

O verniz de gel, pela sua maior durabilidade, cada vez é mais usado.
Isabel Botelho

 

publicado por Isabel Botelho às 00:13

23
Dez 13

É inevitável, no que diz respeito à decoração de Natal, não incorporar elementos com o brilho da prata edo ouro, pelo ambiente de luxo e elegância que conferem ao lar e pelo simbolismo que ambas as cores carregam, bem como das suas propriedades refletoras. 

 

A cor prateada está associada à cor da lua, que está sempre mudando. Esta cor está relacionada com o lado feminino e emocional, com sensíbilidade e com a mente.

Equilibra, harmoniza, e é uma cor que ajuda a limpar-se interiormente.

 

 

 Palavras chaves da cor prateada: estabilidade, sensibilidade, versatilidade, cerebral, independência, paz, tenacidade. 

  

 

 A cor dourada, assim como a amarela, está associada ao sol, à abundância (riqueza) e ao poder. Também está relacionada com os grandes ideais, a sabedoria e os conhecimentos.

É uma cor que revitaliza a mente, as energias e a inspiração, afasta os medos e as coisas supérfluas.

A cor dourado claro é excelente para a depressão e equilibra a mente.

 

Palavras chave da cor dourado: cor sobrenatural, realeza, símbolo do dinheiro, riqueza, essência do espírito divino, abertura espiritual, fortaleza.

 

Como nunca é tarde e há sempre pormenores de última hora, no que diz respeito à decoração, seguem-se algumas imagens onde a cor do ouro e da prata imperam. Inspire-se!

 

 

 

 

 

 

 

  

 

Não se esqueça que ,neste Natal, a estrela mais brilhante é você!

Feliz Natal!
Com carinho, Isabel Botelho.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

publicado por Isabel Botelho às 13:06

22
Dez 13

Quando já se respira Natal, acho que ainda vou a tempo de vos deixar algumas ideias para decoração natalícia de última hora.

Como uma imagem vale mais que mil palavras, aqui ficam algumas sugestões para embelezar a sua mesa de Natal, e a sua casa, com todas as cores.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Tenha um santo e colorido Natal!
Isabel Botelho
publicado por Isabel Botelho às 16:52

19
Dez 13

 

Crie ambientes natalícios, sofisticados ou rústicos, conforme a sua preferência, usando e abusando da cor branca.

 

 

Este ambiente angelical é tornado possível arrojando na decoração das cadeiras desta sala de jantar, que se engalanaram com asas. Na mesa, apenas algumas àrvores de Natal.

 

Chamada de "cor da luz", a cor branca reflete todas as cores do espectro e todos os raios luminosos. É, por isso, a cor perfeita para combinar com qualquer outra. É uma cor que sugere libertação, que ilumina o lado espiritual. Um ambiente branco proporciona frescura, calma, proporcionando uma sensação de liberdade. Como é uma cor que simboliza a virtude e o amor a Deus, nada mais natural, do que associá-la às decorações de Natal.

Castiçais, velas, espelhos, fitas, fruteiras, potes, marcadores, suportes de guardanapos, bolas, frutos secos, elementos naturais, como pinhas, verduras…, enfim, tudo é permitido para engalanar a sua mesa de Natal.

 

Aposte nos centros de mesa

 

Um centro de mesa, por vezes, é o bastante para dar o mote ao ambiente natalício da refeição.

 

 

 

Sobre um suporte de madeira natural, algumas flores artificiais, feitas em casa, ou de compra, e algumas velas, é o quanto basta para ter um centro de mesa que dá o mote à decoração.

 

 

 

Inusitados elementos naturais verdes, como alcachofras, ervilhas e espargos, rodeando velas, atadas com fitas de cetim, e algumas flores brancas, compõem um centro de mesa original e muito bonito.

 

 

 

 

 

 

 

Como base dos elementos decorativos, sirva-se de travessas de metal ou de espelhos, que resultam muito bem, pois refletem os arranjos e a luz envolvente.

 

 

 

 

 

 

 

 

Se gosta de ambientes rústicos, componha a decoração da mesa e dos móveis envolventes, com galhos secos, hera, bolas de vime entrançado, pinhas…

 

 

 

 

 

Dê atenção aos pormenores. Coloque pequenas prendinhas nos pratos, nem que, lá dentro, apenas tenha uma tira de papel com uma frase, ou um chocolatinho. Como apontamento de cor, e se a intenção é destacar a cor branca, use preferêncialmente os tons de dourado, prateado e verde.

 

 

 

 

Misture a forma e o tamanho das transparências, como o vidro, ou o cristal, onde pode colocar adereços de Natal ou elementos naturais, frutos ou doces secos.

 

 

 

Pode usar flores brancas, se possível naturais. 

Opte por toalhas de mesa simples e lisas, ou com bordados da mesma cor branca.

 

 

 

 Delicie-se no Natal.

 

Com carinho, Isabel Botelho.

publicado por Isabel Botelho às 00:06

18
Dez 13

 

 
As botas são um tipo de calçado que apresenta o cano mais alto que o sapato comum.
                          
O cano pode variar de altura, de acordo com o propósito da bota, ou por questões de moda.
 
Há vários tipos de bota: de salto alto, rasas, mais, ou menos confortáveis...

 

Normalmente as botas são feitas com pele de gado bovino, mas também as há em pele de outros animais.
 
 
Todavia, com as consciências mais despertas, a indústria tem evitado utilizar as verdadeiras peles, socorrendo-se de uma grande gama de materiais que conseguem fazer uma quase indistinguível imitação daquelas peles.
 
 
As solas são normalmente confecionadas com materiais sintéticos, mas também as há de cabedal.
 
 
Os forros podem ser em lã, pele ou sintéticos.
 

 

 
Foram criadas para proteção de meia-perna do utilizador.
 
 
Tornaram-se rapidamente um artigo de moda, principalmente para mulheres.
Isabel Botelho


publicado por Isabel Botelho às 06:50

10
Dez 13

 


 

Elementos simples, como um serviço de jantar na cor vermelha e porta velas altos, em vidro, com pequenas bolas no interior, no mesmo tom, é quanto precisa para concretizar esta ideia.

 

Na época de Natal, ninguém descura a decoração da sua casa. Mais ou menos rica, simples, ou elaborada, não há quem resista a colocar, nem que seja um presépio, ou uma árvore enfeitada, para criar uma atmosfera que faça lembrar o Natal e ajude a sentir um ambiente caloroso, festivo e natalício.

Todavia, no que toca à decoração da mesa, o que dizer?

A intenção é a de que a sua família, ou outros convidados para o jantar, para a ceia, ou para os convívios de Natal, sintam um clima de festa, imediatamente após entrar na sala de jantar. Por a mesa, onde decorrerá a refeição, decorando-a com motivos de Natal é uma ótima forma de entrar no espírito natalício e uma bela maneira de tornar o convívio ainda mais memorável. 

Um centro de mesa, por vezes, é o bastante para dar o mote ao ambiente natalício da refeição.

 

 

 

O vermelho, o dourado, o prateado e o branco, em contraste com o tom verde, são opções clássicas, no que diz respeito a decoração de Natal. Contudo, existem outras opções de cores e combinações, que resultam lindamente.

Quanto aos materiais e ao estilo dos adereços tudo é permitido, desde os elementos naturais aos mais requintados, desde que liguem entre si, numa combinação harmoniosa.

 

Com o Natal já à porta, aqui estão algumas ideias de decoração de mesas de Natal, onde predomina a cor vermelha. 


Natal vermelho

 


Coloque bolas numa fruteira, formando uma pirâmide, onde intercala elementos naturais verdes, como por exemplo cedro. Substitua as velas por bolas.

 

 

 

 

 

 

  

Uma mistura de doces de Natal, atados às velas, que lhes conferem um tom divertido, com bolas e verdura típica do Natal, guardanapos e individuais vermelhos, resultam bem nesta mesa.

 


Guardanapos, colocados nuns divertidos porta guardanapos, em forma de Pai Natal, algumas velas e um centro de mesa, com flores na cor vermelha é tudo quanto precisa para recriar esta decoração.

 

 

 

 

 

 

 

O mais importante é que relaxe e se divirta. Acima de tudo, faça tudo com muito carinho. Não se angustie, inspire-se nas imagens, use o que já tem em casa e liberte a sua criatividade.


Um doce e santo Natal!

Isabel Botelho

publicado por Isabel Botelho às 17:08

05
Dez 13
Uma das minhas cores preferidas é a cor vermelha, pela energia que transmite e pela simbologia a ela associada.
Brincos da Vega Bijoux
A cor vermelha significa paixão, energia e excitação. É uma cor quente.

 

 

A cor vermelha está associada ao poder, à guerra, ao perigo e à violência.
 
 
O vermelho é a cor do elemento fogo, do sangue e do coração humano.
 
 
Simboliza a chama que mantém vivo o desejo, a excitação sexual e representa os sentimentos de amor e de paixão.
 
 

 

 

 

 
No contexto religioso, o vermelho é a cor da carne, do pecado, do diabo, da tentação; é a cor que provoca a paixão carnal e o desejo.
 

 

 

Danxia Hole, landforms, China

 

Na política, a cor vermelha está associada ao espírito revolucionário. É a cor associada ao comunismo e  à ideologia de esquerda.

 

 

 



A cor vermelha estimula o sistema nervoso, a circulação sanguínea, dá energia ao corpo e eleva a autoestima.




Um ambiente pintado de vermelho torna-se vibrante, transmite a sensação de glamour, requinte e estimula a sexualidade. 

 

 

 

 

 

O vermelho está associado aos signos de Carneiro e Escorpião. É, por excelência, a cor do Natal.

 

 

 

 

 

 

 

Isabel Botelho

publicado por Isabel Botelho às 18:45

Dezembro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
12
13
14

15
16
17
20
21

24
25
26
27

29
30
31


subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO